QUALIDADE

www.cimento.org ............ página Inicial

Cotar preços de cimento em todo o Brasil, com um único clique, acesse www.cimentonline.com.br

O quadro abaixo dá bem a idéia do crescimento do número de tipos de cimentos disponíveis no país após a década de 80, uma prova da maturidade e avanço tecnológico de nossa indústria, proporcionando opção de soluções para diversas situações contemplando aspectos técnicos e econômicos que proporcionam durabilidade a menores custos, com a melhor relação custo/benefício. Cada tipo de cimento, além de indicado para os mais diversos usos,  alguns se adaptam-se para obras mais específicas e os cimentos compostos e com adições, além de oferecerem maior proteção aos concretos, com maior durabilidade, apresentam resultados de resistência bem superiores aos exigidos por norma.

Cimento Portland

Antes 1980

Após 1980

Após 1988

A partir de 1991
(clique nos link´s)

 

CP-250

CP-25

CPS-25, CPS-32, CPS- 40

CPI-25 CPI-32 CPI-40

Comum

CP-320

CP-32

CPE-25, CPE-35, CPE- 40

CPI-S-25 CPI S-32 CPI-S-40

 

CP-400

CP-10

CPZ-25, CPZ-32, CPZ- 40

 

CP II-F-25 , CP II-E-32 , PC II-E-40

Compostos

CP II-Z,25, CP II-Z-32 , CP II-Z-40

 

CP II-F-25, CP II-F-32 , CP II-F-40

 

AF-250

AF-25

AF-25

CP III-25

  Alto Forno

AF-320

AF-32

AF-32

CP III-32

 

AF-10

CP III-40

Pozolânico

POZ-250

POZ-25

POZ-25

CP IV-25

 

POZ-320

POZ-32

POZ-32

CP IV-32

Alta Resistência Inicial

ARI

ARI

ARI

CPV-ARI

Cimento portland é a denominação convencionada mundialmente para o material usualmente conhecido na construção civil como cimento.  O  cimento  portland  é  um pó fino com propriedades aglomerantes, aglutinantes ou ligantes, que endurece sob ação da água. Depois de endurecido, mesmo que seja novamente submetido à ação da água, o cimento portland não se decompõe mais.   O cimento portland, misturado com água e outros materiais de construção, tais como a areia, a pedra britada, o pó-de-pedra, a cal e outros, resulta nos concretos e nas argamassas usadas na construção  de  casas, edifícios, pontes, barragens etc. 
As características e propriedades desses concretos e argamassas vão depender da qualidade e  proporções dos materiais com que são compostos. Dentre  eles, entretanto,  o cimento é o mais ativo, do ponto de vista químico. Pode-se dizer que o cimento é o principal responsável pela transformação da mistura  dos  materiais  componentes dos concretos e das argamassas no produto final desejado (uma laje, uma viga, um revestimento etc.).  Portanto, é de fundamental importância utilizá-lo corretamente. Para isto, é preciso conhecer bem suas características e propriedades, para poder aproveitá-las da melhor forma possível na aplicação que se tem em vista.

TIPOS DE CIMENTO PORTLAND NO BRASIL

1

CP I

Cimento Portland comum

 

CP I-S

Cimento Portland comum com adição

2

CP II-E

Cimento Portland composto com escória de alto-forno

 

CP II-Z

Cimento Portland composto com pozolana

 

CP II-F

Cimento Portland composto com fíler

3

CP III

Cimento Portland de alto-forno

4

CP IV

Cimento Portland pozolânico

5

CP V-ARI

Cimento Portland alta resistência inicial

6

CPB

Cimento Portland Branco

7

CP RS

Cimento Portland resistente a sulfatos

8

CP BC

Cimento Portland de Baixo Calor de Hidratação

COMPOSIÇÃO DOS CIMENTOS BRASILEIROS

Tipo

Classes
Resist.
(MPa)

Composição (%)

Norma
Brasileira

Clínquer
+ Gesso

Escória
Alto-forno

Pozolana

Fíler

1

CP I

25 32 40

100

95-99

0

1-5

NBR 5732

 

CPI-S

2

CP II-E

25 32 40

56-94

6-34

0

0-10

NBR 11578

 

CP II-Z

25 32 40

76-94

0

6-14

0-10

 

CP II-F

25 32 40

90-94

0

0

6-10

3

CP III

25 32 40

25-65

35-70

0

0-5

NBR 5735

4

CP IV

25 32 40

45-85

0

15-50

0-5

NBR 5736

5

CP V-ARI

-

95-100

0

0

0-5

NBR 5733

EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS CIMENTOS BRASILEIROS

Tipos

Finura

Tempo de pega

Expansibilidade

# 200
(75 um)

Blaine
(cm²/g)

Início
(min)

Fim
(min)

A Frio
(mm)

A quente
(mm)

1

CP I

<12,0
<12,0
<10,0

>2400
>2600
>2800

>1

<10

<5,0

<5,0

 

CP I-S

2

CP II-E

<12,0
<12,0
<10,0

>2400
>2600
>2800

>1

<10

<5,0

<5,0

 

CP II-Z

 

CP II-F

3

CP III

<8,0

-

>1

<12

<5,0

<5,0

4

CP IV

<8,0

-

>1

<12

<5,0

<5,0

5

CP V-ARI

<6,0

>3000

>1

<10

<5,0

<5,0

 

Tipos

Resistência à compressão

1 Dia
(MPa)

3 Dias
(MPa)

7 Dias
(MPa)

28 Dias
(MPa)

1

CP I (25/32/40)

-

>8,0
>10,0
>15,0

>15,0
>20,0
>25,0

>25,0
>32,0
>40,0

 

CP I-S (25/32/40)

2

CP II-E (25/32/40)

-

>8,0
>10,0
>15,0

>15,0
>20,0
>25,0

>25,0
>32,0
>40,0

 

CP II-Z (25/32/40)

 

CP II-F (25/32/40)

3

CP III (25/32/40)

-

>8,0
>10,0
>12,0

>15,0
>20,0
>23,0

 

>25,0
>32,0
>40,0

 

4

CP IV (25/32/40)

-

>8,0
>10,0

>15,0
>20,0

>25,0
>32,0

5

CP V-ARI

>14,0

>24,0

>34,0

-

EXIGÊNCIAS QUÍMICAS DOS CIMENTOS BRASILEIROS

Tipos

Resíduo insolúvel
(%)

Perda ao fogo
(%)

MgO
(%)

SO
(%)

CO
(%)

1

CP I

<1,0

<2,0

<6,5

<4,0

<1,0

 

CP I-S

<5,0

<4,5

<6,5

<4,0

<3,0

2

CP II-E

<2,5

<6,5

<6,5

<4,0

<5,0

 

CP II-Z

<16,0

<6,5

<6,5

<4,0

<5,0

 

CP II-F

<2,5

<6,5

<6,5

<4,0

<5,0

3

CP III

<1,5

<4,5

---

<4,0

<3,0

4

CP IV

---

<4,5

<6,5

<4,0

<3,0

5

CP V-ARI

<1,0

<4,5

<6,5

**

<3,0

** <3,5% para C 3A <8,0% e <4,5% para C3A > 8,0%

Conheça a Versatilidade dos Cimentos Brasileiros. Clique Aqui e veja as aplicações para cada tipo de cimento.


Há tempos havia no Brasil, praticamente, um único tipo de cimento portland. Com a evolução dos conhecimentos técnicos sobre o assunto, foram sendo fabricados novos tipos. A maioria dos tipos de cimento portland hoje existentes no mercado servem para o uso geral. Alguns deles, entretanto, tem certas características e propriedades que os tornam mais adequados para determinados usos, permitindo que se obtenha um concreto ou uma argamassa com a resistência e durabilidade desejadas, de forma bem econômica.

Abaixo, analise as características físico-químicas de todos os cimentos Brasileiros!

CPI, CPIS, CPII-E, CPII-F, CPII-Z, CPIII, CPIV, CPV ARI, CPB e RS - BC

(Clique nos Link´s acima e siga direto para os tipos de cimento)


 

A CIMENTO.ORG , solidariza-se com a ABCP e pede licença para divulgar seu alerta aos consumidores e comerciantes. Cimento é um dos materiais de construção mais importantes em todas as obras e a utilização de produtos sem o controle da ABNT, coloca em risco as obras e, principalmente, os cidadãos que, sem tomar conhecimento dos produtos utilizados em uma obra específica, adquirem produtos sem a qualidade devida.  (veja o alerta ao lado)


Efeito da qualidade da água no concreto (clique para ler mais)
A água é o material mais consumido no planeta e um elemento indispensável a todas as formas de vida. Além disso, é um componente fundamental do concreto, responsável pelas reações de endurecimento e usada na cura, chega representar 20% de seu volume. Portanto, se contiver substâncias danosas em teores acima dos estabelecidos por norma, pode influenciar no seu comportamento e propriedades.A queda de resistência, a alteração do tempo de pega, a ocorrência da eflorescência, o aparecimento de manchas e a corrosão da armadura são os efeitos adversos citados como os mais significativos.Para evitar tais problemas é fundamental que a água satisfaça alguns requisitos mínimos de qualidade, especificados pela NM 137/97: Água para amassamento e cura de argamassa e concreto de cimento Portland. Veja aqui os requisitos químicos que devem ser respeitados.


Proteja seu Concreto (clique para ler mais)
O tempo de vida útil das estruturas de concreto depende de cuidados na sua execução. Neste artigo, abordaremos a importância das práticas de lançamento, adensamento e cura na qualidade e durabilidade do concreto, bem como procedimentos que podem minimizar o efeito de condições adversas durante a operação de concretagem.


Qualquer empresa, organização ou pessoas que, de alguma forma, não concordem com os dados, números e/ou imagens publicadas em nossa página, poderão sugerir as alterações, ou registrar sua opinião entrando em contato com Cimento.Org , através de nosso e-mail: faleconosco@cimento.org ou no formulário de nossa página Fale conosco.

Para cotar preços de cimento em todo o Brasil, com um único clique, acesse www.cimentonline.com.br

Home - Quem Somos História do Cimento Processo Produtivo Cimento Mundo Produção e Consumo Mundial - Fabricas e Grupos no Mundo
Preços Internacionais    -  Capacidades Instaladas Mundo   -  Comércio Internacional - Qualidade   -  Gente que Faz - Fale Conosco
Notícias - Link´s - Cimento Brasil - Perfil da Distribuição - Exportações Brasil Importações Brasil
Marcas Brasil Localização das Fábricas Brasil Transporte e Embalagens - Co-processamento - Banco de Talentos